Ciclo de Palestras

 

A organização do Ciclo de Palestra Ready Made in Brasil foi realizada pela N+1 arte cultura em parceria com o Forum Permanente, grupo de pesquisa ligado ao Instituto de Estudos Avançados (IEA-USP), responsável pela transmissão e o registro das conversas e a elaboração de relatos críticos acerca das mesas.

Foram realizados 3 Ciclos de palestra realizados ao longo do período em que a exposição esteve em cartaz – entre 10 de outubro de 2017  a 11 de fevereiro de 2018.

O primeiro ciclo: “do readymade à atualidade”,
Assista clicando aqui!

contou com a participação dos críticos e curadores Paulo Sérgio Duarte e Paulo Herkenhoff, e dos artistas Waltercio Caldas do Brasil e Camilo Yañez do Chile, reconhecidos nacional e internacionalmente por sua produção plástica e mais recentemente por  desenvolverem ações como artistas-curadores. Distribuídos em duas mesas, o debate não só focalizou o legado e a trajetória de Marcel Duchamp, como tratou criticamente do conceito de arte e do papel dos artistas, da exposição em cartaz, do sistema da arte e da obra de alguns artistas, em especial aqueles que incorporam e dialogam com conceitos e ações lançadas por Duchamp

O segundo ciclo: “conversa com artista
Assista clicando aqui!

contou com a participação de alguns artistas da exposição:  Jac Leiner, Guto Lacaz, Felipe Cohen, Gisela Motta e Leandro Lima, e com a colaboração dos jovens curadores Guilherme Giufrida e Catarina Ducan. O processo de criação e formalização dos trabalhos, além da breve apresentação da trajetória de cada um dos artistas convidados e dos pensamentos com relação ao fazer artístico em geral, foram os eixos condutores das conversas, permeadas por intelectualidade e humor.

O terceiro ciclo: “Duchamp nos trópicos”
Assista clicando aqui!

abordou sobretudo a relação de Duchamp com a brasileira Maria Martins, e a fronteira de seu trabalho com outras linguagens, como o cinema e literatura. A programação contou com a exibição do filme  “ Maria – Não se esqueça que eu venho dos trópicos” seguida de duas palestras, uma do diretor do filme, Francisco C. Martins, e a outra “Anarquismo, anartismo: começo, criação e comando” proferida pelo professor e escritor Raul Antelo, autor do livro Marcel com Maria: Duchamp nos trópicos.